St. Patrick’s day 2015

St. Patrick foi o grande responsável por trazer o catolicismo para a Irlanda, país composto por maioria pertencente à religião. Ele também expulsou todas as cobras da ilha. Foi através do trevo da sorte de apenas três folhas, que ensinou a importância da Santíssima Trindade. Mas se engana quem pensa que essa é essencialmente uma festa religiosa. A Irlanda tinge o mundo de verde nesse dia, para contar a sua história.

É claro que tem Guinness, turistas de todo o mundo, música e muita bagunça. Mas tudo começa com um grande desfile, em que o país celebra outros países que influenciaram a cultura irlandesa, além da própria cultura.

Tive a honra de ir com uma família de amigos irlandeses que além de estarem super orgulhosos de poder mostrar um pouco da história para mim, souberam achar o lugar perfeito para assistirmos tudo de perto.

Antes de começar, apresentadores brincam com a platéia, fazendo perguntas sobre a história da Irlanda. Dão preferência para a resposta das crianças (não são poucas, o país tem a mais alta taxa de natalidade da Europa), que vibram quando acertam e ganham doces ou revistas de colorir como prêmio.

Em seguida, chamam três irmãos de, no máximo, 12 anos de idade, para dar uma canja tocando e dançando músicas tradicionais. A platéia aplaude em pé.

E então o desfile começa, com bandeiras das Nações que serão ali representadas.

A primeira marcha é escocesa. Há também o desfile da marcha tradicional alemã. Até o México participa. Mas, a grande maioria das fanfarras é mesmo americana. Muitos jovens participantes são netos de irlandeses.

Logo a história começa, retratando uma Irlanda pobre e sofrida, porém alegre em seu povo. Os valores também são ressaltados em placas que dizem “Do Ministério da Paz e do Amor – Descarte seus preconceitos aqui” e “Do Ministério da Paz e do Amor – boas vibrações para a alma”.

Os doces, a música, a tecnologia, o investimento na medicina e indústria farmacêutica também aparecem; seguidos por um dos carros que retrata o assunto mais presente no cotidiano de quem mora por aqui: o tempo. O rei Sol, esperado o ano todo e a pele clara sofrendo com a vermelhidão das queimaduras arrancou risadas (e no meu caso, identificação). O carrossel de nuvens e arco-íris lembra quão instável é o clima.

As florestas e a vida selvagem também são homenageadas, assim como a pureza das águas que banham o país.

Uma das atrações que mais gostei foram as bonecas gigantes que cantam ao vivo. E, logo depois, um dos últimos blocos representou a magia irlandesa com fadas e elfos dançarinos, em sua maioria crianças.

O bloco final foi composto por moradores que aproveitaram a data para incentivar os cidadãos a usarem cada vez mais suas bicicletas.

Assim como nas placas, que são todas escritas em inglês e em gaélico, a narração do desfile também considerou a língua irlandesa em alguns momentos.

Ao final, a multidão pulverizou pela cidade e eu fui garantir o meu espaço em um pub no Temple Bar.

É claro que tem muita gente que bebe bastante e para não estragar o meu dia, segui o conselho dos amigos irlandeses: saí antes de escurecer. Deu tempo de ver muitos adolescentes queimando a largada. Mas nada estraga a beleza ver crianças, jovens e senhores celebrando com orgulho a própria história e reconhecendo a influência de outras culturas, com alegria.

Deu tempo de pensar com dor no momento político em que estamos vivendo no Brasil. Deu tempo de ser grata à Irlanda por receber a todos, tão despida de preconceitos (e por me ensinar isso dançando). Deu tempo de ter esperança de que um dia a gente se receba como recebemos aos estrangeiros em nosso próprio país.

Slàinte! Cheers, folks!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s